sábado, 19 de outubro de 2013

[Entrega] FloraPotter


NADA DE PLAGIAR, REBLOGAR OU COPIAR AQUI NESTE BLOG! É CRIME!

Yo, people.
Aqui está a entrega da FloraPotter, espero que gostes.
E desculpem pelo tempo sem postar, isto de vida de estudante tem muito que se lhe diga! Ora por exemplo, acordar às seis da manhã para apanhar o raio de um autocarro... que tristeza, não é? E depois, tenho imensos trabalhos de casa para fazer. Só os de literatura... no outro dia, estávamos a ouvir a leitura de um texto, e estava-se tudo a rir. Nem a professora - nem eu - entendeu (ou entendemos, neste caso) e quando perguntou porquê, vira-se uma e diz-lhe que é porque a mulher, a senhora que estava a ler no gravador, tinha voz de quem estava, não triste, mas sim a ter um orgasmo. Então foi do tipo WTF? Mas ela até tinha razão... e até a stôra concordou.
Eu passo-me é com as da minha turma, aquelas convencidas e que se acham. Quando souberam que eu tinha tido cincos e quatros em ciências e em física e química, e noventas e tais nos testes, quiseram logo saber o porquê de eu não ter seguido pela área das ciências. Depois, a dizerem que eu era parva, por não ter ido para artes, porque eu desenhava super bem. E depois ainda dizem que os meus textos para português e literatura estão muito bons! Opá! Eu sei! Eu sei que sou boa aluna! Não podem deixar-me em paz? O que é que vos interessA?! Não é para me armar, mas eu sei que sou boa em muita coisa! 'Tá bem, já entendi! Sou super parva e má porque sou boa em muita coisa e fui para área e vocês acham que eu devia de ter ido para outra, mas yah, não foi fácil escolher a área onde estou, e com toda a gente a dizer-me como devo de estar triste por não ter ido para aquilo, e outros a dizerem em como sou estúpida por não ter ido para o outro, fica um bocado difícil desta maneira conformar-me com o pensamento de que SÓ ME POSSO FORMAR NUMA COISA, GENTE. Custou-me imenso não seguir artes, e ainda hoje e agora mesmo me dá uma dor enorme no peito por pensar nisso, mas a vida é injusta! Eu podia estar agora mesmo a aperfeiçoar a minha técnica de desenho, mas em vez disso, estou a melhorar a minha maneira de escrever e o português. Dói, eu sei que sim, mas yah, tem de ser assim.




E depois ainda me perguntam o que eu quero ser quando for grande. E quando eu respondo "Quero ser Romancista" ficam a olhar para mim do estilo "É o quê" ou "Ela é parva?" e ainda teve aquele que foi do tipo, cinco segundos calado e que depois pergunta "Escritora? Foi isso que quiseste dizer?". Yah, cromo, é exatamente isso. E depois há aquelas sonsas que me dizem "Ah, podias ser escritora mesmo que não estivesses em línguas e humanidades. Até eu podia ser escritora." e diz isso de uma maneira super superior, como se fosse super esperta e escrever um livro fosse fácil. Pois sim. Eu sei disso! Sei muito bem que não é preciso ir para isto ou aquilo para ser escritora, mas eu quero aperfeiçoar o meu estilo de escrita, pessoal! E além disso, há outras coisas que posso ser ao seguir com línguas. Como jornalismo, professora, filósofa ou até mesmo psicóloga criminal. Este último é o mais fixe. Estão mesmo a ver a cena, não estão? Eu estilo Patrick do Mentalista, a investigar um homicídio. Ou numa prisão, a analisar psicológicamente um indivíduo que matou ou que cometeu um crime muito grave. Traçar perfis psicológicos e essas cenas. Deve de ser brutal :) E a média nem é alta, apenas entre 15 e 16 valores. Não é assim tão difícil como as outras, nomeadamente medicina, que pelo que me disse uma amiga, ronda os dezoito valores. Por isso, yah, eu sei, podia ser escritora fosse em que área estivesse, mas a ideia de ser psicóloga criminal é bastante tentadora. E assustadora, mas ok, deve de ser brutal, nem que eu nem passe da fase "psicóloga".
E isso leva-me a perguntar: o que é que vocês querem ser quando forem grandes, à falta de melhor termo?
Tenho na minha turma uma italiana de pais brasileiros que nasceu em portugal - é cá uma mistura... ou seja, é portuguesa de raízes brasileiras e italianas, expliquei-me mal ali atrás - que é a melhor em portugal de atletismo. A sério, a melhor. Tem medalhas, vai a competições, o tempo dela na corrida é uma baita como o Flash - um super herói que, como o seu nome indica, corre mais rápido que a luz. E então é, como ela vai para a Suiça para equipas de atletismo boas a nível mundial, está em línguas até se ir embora. O que é estúpido. Ela vai fazer dezoito anos dentro de uns meses e pelo que deu a entender, vai deixar a escola para se dedicar inteiramente ao atletismo. A minha mãe e eu temos uma teoria interna e secreta, inventada pela minha procriadora, de que ela só se vai embora porque, pensem bem, vai ser maior de idade dentro de em breve, e está no décimo ano, por isso, e antes que chumbe mais vezes, vai-se embora e vai-se dedicar inteiramente ao atletismo. Até tem uma certa lógica, mas eu não sou mázinha ao ponto de pensar isso das pessoas. Se ela quer correr e deixar de ser a melhor a nível de portugal e passar a ser uma das melhores a nível suíço, europeu ou até mesmo mundial, deixá-la estar que ela nada tem a ver comigo e com todos os outros.
O que é uma tristeza é o facto de eu ter colegas mesmo tapadinhas. Há lá uma, coitada, que é um dia mais nova que eu, meio sonsa, meio parva, que assim que nos vê, cola como é, enche-nos logo com informação PRIVADA e PESSOAL e meio EMBARAÇOSA que, pela minha cabeça, devia de guardar inteiramente para si. Como o facto de ter fotos de um amigo todo DESPIDO no telemóvel. E pouco me importa saber que ele também tem fotos dela descascada.
Mas é que esta gente me dá uma confusão... parecem tão sonsos e inocentes, e depois vêem-se com estas.
Tenho outra colega que está apaixonada pelo melhor amigo, mas que está "interessada" num rapaz só porque ele é giro. Eu entendo, o amigo tem namorada - super gira, simpática e fofa, para que conste" - e ela precisa de se distrair, e talvez esquecer o rapaz. Mas yah, parece um bocado interesseira (para não dizer outra coisa).
Outra cena que me irrita é eu dizer bom dia às pessoas e elas não me liguarem. Depois dizem que as estou a humilhar só porque comecei a falar alto demais, e que já me tinham ouvido. SE JÁ ME TINHAM OUVIDO, PARA QUE RAIO É QUE SE MANTIVERAM CALADOS? SE QUEREM DAR DESPREZO, DÊEM DESPREZO ÀS DROGAS E AO TABACO, GENTE, QUE ESSES SIM MERECEM. E depois eu é que sou a mal-educada porque repito as coisas muita vez e falo muito alto. Ah, vão passear.
E desculpem o meu desabafo enorme, mas 'tava mesmo a apetecer dizer isto a alguém.
Na escola, há também um rapaz super giro, loiro e de olhos claros, não muito alto, bonito, musculado, atraente à vista e, para mim, super gato. Também é super desinibido, uma tipa chega ao pé dele, na mesa de almoço, pega no garrafão de água e, enquanto enche o copo de água, ele mete conversa com a gente. É do tipo "Essa água é minha. Bebeste a tua toda e agora vens roubar a minha? Olha que eu trouxe essa água de casa! Vê lá, não a bebas toda!", e uma pessoa não consegue fazer mais nada senão rir. Mas como eu sou estúpida, tenho de responder e acabo por dizer uma barbaridade qualquer. Pobre de mim.
Mas bem!, já fiz montes de amigos/conhecidos! Há lá na escola uma rapariga igualzinha à Kristen Stewart quando era mais nova e loira! É super bonita!
E bem, vou mas é fazer a entrega e pronto.
Kiss guys!





Sem comentários:

Enviar um comentário